Saltar para o conteúdo principal
Breadcrumbs

CERN – Organização Europeia para a investigação Nuclear

Conteúdo

O CERN foi criado em 1953 com o objetivo principal de “promoção e  colaboração entre Países Europeus na área da investigação fundamental no domínio da Física da Altas Energias (FAE), de modo a permitir à Europa a liderança nesse domínio”. Desde então, o CERN é o maior laboratório de física de partículas do mundo, localizado na região noroeste de Genebra, na fronteira Franco-Suíça.

O CERN é financiado por vinte e três Estados Membros, entre os quias Portugal. Atualmente, é o local de trabalho diário para aproximadamente 2.500 funcionários de várias culturas e nacionalidades a tempo inteiro, e ainda 12.200 cientistas e engenheiros visitantes provenientes de todo o mundo.

No CERN são utilizados os maiores e mais complexos instrumentos científicos para criar as condições necessárias na deteção e estudo dos constituintes básicos da matéria e da antimatéria, que vão possibilitar a demonstração das teorias fundamentais da física de partículas, e a descoberta dos princípios elementares da criação do mundo como o conhecemos. Para gerar essas condições, o CERN construiu e opera um conjunto de aceleradores de partículas, entre os quais o maior acelerador de partículas do mundo, o LHC.

O LHC acelera 2 feixes de partículas a altas energias, que irão colidir em 4 pontos dentro do acelerador, onde estão instalados detetores de partículas de dimensões colossais, para registar os resultados destas colisões. Da ciência dos materiais às tecnologias de informação, da supercondutividade à geodesia de precisão, a física de partículas exige níveis de qualidade extremos, fazendo do CERN um importante banco de ensaio para domínios variados de inovação tecnológica.

 

Perguntas frequentes sobre legislação e regulamentos