Skip to main content
Breadcrumbs

Ciência portuguesa soma e segue: ERC Advanced Grants garantem mais 4,35 M€

Topics

Os cientistas Rui Reis e Adélio Mendes obtiveram as prestigiadas bolsas Advanced Grants atribuídas pelo Conselho Europeu de Investigação (ERC – European Research Council), conquistando para os seus projetos um financiamento global de 4,35 milhões de euros.

Presidente do laboratório associado ICVS/3B’s, da Universidade do Minho, Rui Reis, 45 anos, irá utilizar os 2,35 milhões de euros que lhe foram atribuídos para criar métodos que avaliem a interação complexa entre células estaminais e materiais. Trata-se de um projeto na área da engenharia dos tecidos (medicina regenerativa).

Já Adélio Mendes, 48 anos, do Laboratório de Engenharia de Processos, Ambiente e Energia (LEPAE) da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, está a estudar formas de tornar mais competitivas as chamadas células solares sensibilizadas com corantes, uma forma alternativa de células fotovoltaicas. O financiamento de dois milhões de euros agora obtido poderá conduzir ao uso generalizado, dentro de 10 anos, de uma tecnologia fotovoltaica acessível e estética, que transforma a luz solar em eletricidade reduzindo para metade a fatura energética.

Os dois investigadores agora contemplados com bolsas ERC elevam para 11 o número de cientistas lusos que ao longo de 2012 viram os seus projetos dotados com este importante financiamento (quatro Advanced Grants, sete Starting Grants). Esta cifra torna o ano em curso o mais expressivo de sempre em termos de financiamentos daquela entidade europeia assegurados pela ciência portuguesa.