Saltar para o conteúdo principal
Breadcrumbs

Prémio Pulido Valente Ciência para investigação em imunidade contra a malária

Tópicos

Em dezembro de 2014, enquanto estudante de Doutoramento no Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC), Bahtiyar Yilmaz publicou na prestigiada revista científica Cell o artigo “Gut microbiotic elicits a protective imune response against malaria transmission” onde descreve a capacidade de um tipo de bactérias que residem no intestino para estimular o sistema imunitário contra o parasita da malária, através da produção de anticorpos contra um açúcar, existentes à superfície dessas bactérias. Para além do artigo publicado na revista Cell, o seu trabalho foi recentemente reconhecido com o Prémio Pfizer 2015 em Investigação Básica.

O mecanismo protetor agora descoberto por Bahtiyar Yilmaz poderá ser induzido através de uma vacina, que leve o sistema imunitário a produzir níveis elevados daqueles anticorpos. Os testes realizados em ratos demonstraram que este poderá ser um caminho para o desenvolvimento de uma vacina eficaz no combate contra a disseminação da malária e assim conseguir salvar muitas vidas.

A equipa, liderada por Miguel Soares, observou a presença de níveis baixos desses anticorpos em crianças com menos de cinco anos, que aumentam na idade adulta. Para os cientistas, esta pode ser a razão pela qual as crianças que vivem nas regiões endémicas da doença têm maior predisposição à infeção.

O Prémio Pulido Valente Ciência distingue o trabalho de um investigador jovem, com menos de 35 anos, na área das Ciências Biomédicas. Atribuído pela FCT e pela Fundação Pulido Valente, este prémio tem o valor de 10 mil euros.

Bahtiyar Yilmaz é ex-aluno do programa de doutoramento do Instituto Gulbenkian da Ciência no laboratório de Miguel Soares. Foram co-autores do estudo premiado: Sílvia Portugal, Tuan M. Tran, Raffaella Gozzelino, Susana Ramos, Joana Gomes, Ana Regalado, Peter J. Cowan, Anthony J. F. d’Apice, Anita S. Chong, Ogobara K. Doumbo, Boubacar Traore, Peter D. Crompton, Henrique Silveira e Miguel P. Soares.

(Créditos imagem: Catarina Júlio, IGC)